Seis conselheiros tomam posse no CNMP

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deu posse a seis conselheiros para o biênio 2019-2021, nesta terça-feira (22). As conselheiras Fernanda Marinela e Sandra Krieger, tomaram posse, às 11h30, na sede do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, em Brasília. A tarde foi a vez dos conselheiros Sebastião Caixeta, Silvio Amorim, Oswaldo D’Albuquerque e Rinaldo Reis. O procurador-geral da República, Augusto Aras, participou das duas cerimônias. O presidente da ANPR, Fábio George Cruz da Nóbrega, representou a entidade na segunda cerimônia.

Dos seis conselheiros, dois cumprem o segundo mandato: Sebastião Caixeta, que representa o Ministério Público do Trabalho; e Silvio Amorim, que ocupa a vaga destinada ao Ministério Público Federal. Fernanda Marinela e Sandra Krieger assumiram as vagas reservadas aos advogados. Oswaldo D’Albuquerque, do Acre, e Rinaldo Reis, do Rio Grande do Norte, ocupam vagas do Ministério Público Estadual.

Em discurso, Augusto Aras afirmou que a cerimônia acontecia em um momento especial para o Conselho: “O papel do CNMP coloca a instituição numa posição de confiança para se afirmar como usina produtora de boas práticas, geradora de segurança jurídica e promotora da unidade de atuação”.

Aras também ressaltou a importância da unidade do Ministério Público e o papel do Conselho nesse processo: “É o momento de o CNMP afirmar sua identidade e preparar-se para a maturidade. É chegado o momento de verticalizar a atuação do CNMP, priorizando as atuações preventivas, e não somente as repressivas”.

Participaram das cerimônias, além de Augusto Aras, os conselheiros do CNMP Luciano Nunes Maia, Luiz Fernando Bandeira e Otavio Luiz Rodrigues Jr.; o corregedor Nacional de Justiça, ministro Humberto Martins (representante do presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do Conselho Nacional de Justiça, Dias Toffoli); o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz; o secretário-geral interino do CNMP, Maurício Andreioulo; e os membros honorários vitalícios do Conselho Federal da OAB Cézar Britto, Ophir Cavalcante, Marcus Vinícius Furtado e Claudio Lamachia.

Com informações da Ascom CNMP


Imprimir   Email