A pedido do MPF, Justiça destina cerca de R$ 27 milhões para a Fiocruz

Notícias

O pedido da força-tarefa da operação Greenfield foi aceito pela Justiça Federal e R$ 26,9 milhões provenientes de acordo de leniência firmado com a empresa J&F serão destinados à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Com o recurso, a instituição comprará 1,8 milhões de testes rápidos de detecção do coronavírus. A Fiocruz é instituição de referência no Brasil em pesquisa e desenvolvimento em saúde.

A força-tarefa requereu à Justiça que o valor, aplicado em uma conta escritural da Caixa destinada a projetos sociais, seja aplicado na Fiocruz. Um documento foi encaminhado para a 10ª Vara de Justiça Federal após a instituição oficiar a Greenfield para ser destinatária da quantia.

Em todo o país, a Justiça e o Ministério Público têm trabalho para buscar recursos decorrentes de penas pecuniárias e colaborações premiadas para destinar aos órgãos de saúde. O trâmite, inclusive, tem sido por meio do contato direto da unidade judiciária com as instituições de saúde, para dar celeridade ao processo devido à urgência.

Neste caso, dos R$ 10,3 bilhões totais do acordo de leniência, R$ 2,3 bilhões foram previstos para ações sociais. Como a empresa ainda não apresentou projetos para este fim, a FT Greenfield entendeu que o dinheiro não dependeria da concordância da J&F. O pedido foi acatado pela Justiça.

Imprimir