Reportagem vencedora do Prêmio República investigou contas do Pros em 2018

Reportagem vencedora do Prêmio República investigou contas do Pros em 2018

A categoria de Jornalismo Impresso do VIII Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal mira premiar reportagens especiais investigativas. Intitulada "O pomar do Pros", matéria do Correio Braziliense, dos jornalistas Alexandre de Paula e Ana Louise Viriato, ficou com o primeiro lugar.

O levantamento do Correio, feito em fevereiro de 2019, mostrou que 33 candidatos a deputado distrital do Partido Republicano da Ordem Social (Pros) no Distrito Federal receberam quase R$ 6 milhões e tiveram votação tímida em 2018, um indício de candidaturas laranja.

Parte dos candidatos negou os valores apresentados pelo Pros e disse que houve coação para assinatura dos documentos entregues ao Tribunal Superior Eleitoral. Uma das concorrentes, que é cega, disse que assinou sem ter acesso ao conteúdo.

A partir da reportagem, o Ministério Público Eleitoral e a Polícia Federal atuaram no caso, desencandeando investigações no partido pelo país inteiro. "Com o dinheiro que o Pros dizia ter investido com os 33 candidatos, é como se cada voto conquistado tivesse custado R$ 479, bem mais do que os R$ 43,90 do custo do parlamentar mais votado no DF", explica Ana Louise Viriato.

Organizado pela Associação Nacional dos Procuradores da República, o Prêmio República de 2020 contou com 10 categorias voltadas para membros do MPF, advogados, jornalistas e entidades. A ideia é identificar e dar visibilidade à atuação dos membros do MPF, além de reconhecer iniciativas da sociedade civil, da imprensa e de advogados que comungam do mesmo ideal da instituição na luta pelos direitos humanos, cidadania e no combate ao crime.

Leia a reportagem 

 


Imprimir   Email